Monday, May 19, 2008

Todos unidos contra o mal

Alguém em falou que, quando em perrengue, seres humanos tendem a se unir e se tonar solidários uns com os outros. Realmente, quando uma cidade passa por uma catástrofe, ou por uma guerra, de repente todos aqueles que antes nem olhavam para a cara dos seus vizinhos passam a se preocupar e ajudar ao próximo. Como se caísse a ficha de que todo mundo está morando na mesma canoa furada.

Em São Paulo, essa solidariedade do perrengue pode ser vista no trânsito. Todos os esforços estão voltados para avisar os companheiros sobre qual caminho está engarrafado, qual está livre, quantos quilômetros de trânsito foram verificados... Uma estação de rádio, a Sulamérica FM, apresenta de manhã um programa que não toca músicas, só dá boletim de trânsito. E a galera participa ativamente, liga pra lá e avisa: "olha, eu to parado aqui na avenida tal, ta tudo ruim, então é melhor que os ouvintes que vão pra zona x que sigam pela rua y", ou então mandam emails através do WAP do celular sugerindo melhores caminhos e dando os panoramas da região.
Enfim, é um povo unido contra um mal.

Outra situação curiosa é aquela que diz que são tantos os quilômetros de engarrafamento. Nunca entendi que cálculo era aquele, porque eralmente imaginava uma fila dos tais quilômetros só de carros parados. Mas então o Japanimation me explicou que esse cálculo é feito da seguinte forma: eles pegam todos os trechos da cidade que estão engarrafados, medem a distância de cada pequeno engarrafamento e somam. E daí, o número de quilômetros divulgado é importante para que o pobre do paulista possa calcular quanto tempo ele vai demorar para chegar em determinado endereço.

No caminho que faço da casa do Japanimation pro aeroporto, ficamos sempre engarrafados no trecho inicial. Na avenida próxima ao apartamento do Japa, há um muro com um grafite, onde se lê "Você é escravo do trânsito". Tudo bem, é verdade, mas dá uma deprê danada ler aquilo às 7h30, com medo de perder o avião, contando carros incontáveis freando na sua frente.
Você é escravo do trânsito, e o trânsito manda em São Paulo. Solução? Se muda por Rio.

5 comments:

Baxt said...

Ou vem para Londres e compra uma bicicleta! :)

Falando serio, tinha que investir em transporte publico!!! Aqui todo mundo vai pro trabalho de metrô. É muito estranho ver aquele povo cheio de grana da city de terno caro e cabelo arrumadinho tudo espremido no metrõ lotado de manhã, mas se não fosse assim a cidade não ia funcionar.

Do jeito que é hoje o trânsito já é ruim. Se todo mundo andasse de carro não ia existir transito. Ia ser tudo um grande estacionamento.

(mas brasileiro tem essa mania idiota de querer ser americano, de achar que ter carro é status, é poder... Ou como diz uma amiga baiana, fica todo mundo querendo provar que mija mais longe!)

Massashi Hosono said...
This comment has been removed by the author.
Massashi Hosono said...

Concordo Baxt, mas falta também esse prefeito (desculpem o linguajar) cretino entrar na corrente do "povo unido contra um mal". Aliás, é bom falar que a nova Ponte Octavio Frias que fica no Morumbi custou R$260 milhões. E o Metrô Hein, hein?

Baxt said...

Massashi, e para tornar tudo mais bacana eu li que na tal ponte eh proibido andar a pe ou de bicicleta! Que beleza, ne?

A verdade eh que brasileiro tem nooojo de transporte publico. Por isso, investir no metro nao vai fazer tanto sucesso (essa eh a minha opiniao).

Massashi Hosono said...

Pois é Baxt.. e não é só isso. Além do que a ponte já custou, vai ter um custo de segurança animal. Isso porque a ponte foi construida na entrada de um favelão. Dizem que no primeiro dia de inauguração já roubaram cabos de luz da ponte. Foda né?