Wednesday, February 22, 2006

Programação intensa

Como já foi dito, não gosto de carnaval, mas adoro cinco dias de férias. Adoro porque, entre outras coisas, gosto de não ter que trabalhar durante cinco dias. Parece óbvio, mas não é: todo mundo quer um trabalho, mas ninguém quer ter que trabalhar, entende. E é por isso que se ouve por aí que bom mesmo deve ser ter um trabalho sem precisar de um: ganhar na loteria e ocupar seus dias com duas ou três horinhas de escritório. Resta saber qual tipo de emprego me manteria ocupada duas ou três horas, dois ou três dias por semana. Esta é a parte mais difícil.

Mas enquanto eu não ganho na mega sena, celebro os meus cinco dias de mini-férias com muitas programações. Intensas, de várias modalidades e promessas de diversão sem limites.
São tantas as minhas possibilidades que começo a ficar preocupada. É que desde segunda-feira eu ando combinando encontro/ chopes/ praia/ DJ Hell/ piscininha + caipirinha/ fofocas/ monguices com metade do Rio de Janeiro. E metade da metade do Rio de Janeiro é composta por amigos que eu não vejo há muito tempo e que prometi encontrar sem falta durante o carnaval.

São muitos amigos para encontrar e apenas cinco dias. Oh, céus.

1 comment:

Baxt said...

Eu idem. E já que há gente não se vê há tempos, acho que aí tem uma intercessão, né não?

(meu deus, há uns 15 anos eu não escrevia essa palavra! Será que acertei? "Intercessão"?)