Tuesday, September 30, 2008

One of the guys

Tenho as unhas descascando porque considero uma espécie de tortura chinesa fazer os pés na pedicure. E não é que outro dia descobri que está na moda usar as unhas descascando, e que estrelas louquinhas e bebinhas de Hollywood pagam dinheiro para ficarem com as unhas exatamente na mesma situação que as minhas, mesmo que as minhas tenham sido apenas descaso e as delas tenham sido milimetricamente descascadas? Primeiro pensei: que moda ridícula, mas depois pensei: ótimo, estou na moda, e por último pensei: que se foda, semana que vem não vai ser mais moda mesmo, então é melhor marcar logo a sessão de tortura.

Devido à minha assumida preguiça de fazer as unhas e cuidar dos cabelos e frequentar saloes de beleza, de vez em quando penso que queria ser homem. É um desejo antigo, remonta da época dos twenty something e nada tem a ver com sexualidade, mas sim com a admiração pela facilidade com que os participantes do gênero masculino levam a vida. Eu bem que queria acordar, olhar pra uma mega bunda e ficar, instantaneamente, de bom humor. Mas não, eu tinha que nascer mulher, e precisar de uma bela bunda masculina pra olhar de manhã, e mais umas roupas novas, uns quilos a menos, um cabelo menos ressecado e um salário melhor. Ah, sim, e precisaria também, além da bunda e de tudo mais, de um bom livro e um bom filme e alguma promessa de satisfação da alma para que o meu dia comece bem e, com isso, eu fique de bom humor.

Se bem que, de vez em quando, me entrego aos simples prazeres da vida masculina quando sento em uma mesa de bar e ouço os comentários e desfilos piadas de quinta série, mas que naquele momento fazem sucesso e, quando percebo, eu praticamente tenho um saco. Mas é tudo mentira, é claro: eu continuo sendo menina, mas imagino que tenho um saco e rio de piadas de salão com uma satisfação sincera.

Fiz balé na infância, gostava da Cinderela e queria casar na igreja, de véu e grinalda e vestido de bolo. De algum jeito, não sei bem como, tudo isso desapareceu e deu lugar às olheiras e ao dente escuro e às unhas descascadas segurando um copo, ou gesticulando e derrubando a tulipa, ou sentando em cima do calcanhar para ouvir histórias alheias.
É libertador ter me livrado da torre do castelo, mas não conta pra ninguém que eu ainda gosto de usar luvas até o cotovelo, e aproveito as festas à fantasia pra vestir a minha roupa de Breakfast at Tiffany's.

4 comments:

Baxt said...

Hahahaha! Eu ja desisti de fazer as unhas ha muito tempo. Todo ano novo prometo que "esse ano farei as unhas", mas nunca cumpro.
Odeio ir ao salao fazer o servico completo. Uma vez fiz pe e mao e ganhei uma massagem no cabelo. Com os pes, maos, e cabeca nas maos dos outros, so conseguia pensar o quao indefesa eu estava, e que qualquer maluco poderia cortar o meu pesoco sem chance de defesa!
Pois eh, a vida de mulher eh complicada...
Mas acho que seria um saco ser homem. Fui ao casamento do cunhado no Rio e apesar de reclamar de perder o dia todo me arrumando, eh bacana ficar diferente de vez em quando. Hiro colocou o terno e tava pronto. Mas estava quase igual a todo dia. Isso nao tem emocao nenhuma!
Para mim, o pior de ser mulher eh que a gente se cobra ser a super mulher (trabalho, dieta, cremes, alimentacao natural, exercicios, manter a casa arrumada, fazer frilas, etc), enquanto os homens acham que ser um bom profissional e marido esta bom o suficiente!

Massashi L. Hosono said...

Ahh tá. Como se a gente não se preocupasse com a aparência e nossas vidas se resumissem ao bar e cerveja. Ou você acha que os amigos de cerveja gostam daquela saliência abaixo do peitoral? A maioria não faz nada por preguiça mesmo. E ainda morre quando é comparado com um cara mais bem cuidado. Lógico, ninguém admite isso... não é "coisa de macho".

Anonymous said...

Baby! Fazia um tempão que não entrava no seu blog. Adorei o post porque é óbvio que me identifiquei. Hoje tive que servir um cafezinho aqui em casa e na hora que coloquei a xícara na mesa vi que minhas unhas estavam horríveis! Não adianta... sempre me pego nesses deslizes (mini descuidos)e sempre me cobro por essa lista ridícula de dieta, exercícios, cremes e tudo aquilo que estamos carecas de saber. Uma insatisfação gratuita sem fim.... duas da manhã, estou com insônia, pesquisando de tudo um pouco aqui na internet: de blogs alheios a bolsas de estudo na suiça. Genial não? Saudades! Bjs!

Anonymous said...

Ah, esqueci de assinar o post de cima. May :)